Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

olhos que lêem

vou deixar-te acreditar que decifraste o meu olhar, com a certeza que de mim não sabes mais nada.

antes torcer que quebrar

27.04.21 | olhosqueleem

pequenos sóis.jpg

Nos confins recônditos, esquecidos da minha aldeia, na dureza fria da serrania, velhos pela vida dobrados, tiram da terra escura, o pão que o diabo amassou... esperando a lentidão da morte.
À porta da velha tasca, afogam a solidão, a monotonia, em copos com sarro, cheios de vinho, em cigarros no canto das bocas, queimando devagarinho. Parcas são as palavras, mas há um abraço a quem chega e pertence ali...(então rapariga, estás bem? Há muito que não vinhas até cá...).
Nos confins recônditos da minha Beira há gente que teima em viver, gente que talvez não sonhe, mas é gente valente, gente de "antes torcer do que quebrar". Gente que não se verga a ordens alheias...
É a vida das pessoas que vivem , no interior a ver o tempo passar sem pressa nem ambição.Sobretudo depois dos incêndios que devastaram tudo, o lugar a que pertenço parece algo indescritível.
 

Pág. 1/2