Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

olhos que lêem

vou deixar-te acreditar que decifraste o meu olhar, com a certeza que de mim não sabes mais nada.

o tempo avança por sílabas

31.07.21 | olhosqueleem

44422235.jpg

 

O amor é partilhar o Tempo, é viajar para fora de nós, é manter a alma espantada pelo mistério da existência. É assombro pela beleza do Universo. É desejo, como uma sede nunca satisfeita. É gratidão permanente pela improbabilidade de cada segundo. Tudo isto, e não só, é amor.

Citação do autor : Quando era mais novo, tive uma relação com a música, cheguei a ter uma relação com o desenho, mas fixei-me nas palavras e nisso recorro aos meus instrumentos preferidos, a ironia e o humor. É o jogo que me apraz e a que me dedico através da escrita de poesia.

João Luís Barreto Guimarães, incluído na antologia do autor “O tempo avança por sílabas” - Quetzal, 2019

 

quero...

29.07.21 | olhosqueleem

van gogh.jpg

Pintura: Van Gogh 

Quero, desejo, um caminho longo, largo, sem fim no horizonte que eu possa percorrer com passos firmes ou cansados. Quero ir em direcção ao sol e quando for noite ter a lua como guia.

Quero a vida em forte abraço, sem sofrimento, sem agonia, porque eu procuro um caminho, não os atalhos da vida, mesmo sabendo que posso encontrar algumas silvas traiçoeiras... Quero o verde renascido, de sombras refrescantes, de suave aragem soprando no meu rosto de Mulher, menina.

(este texto foi no início uma tentativa de poema, mas o meu cansaço é tanto, que deixo as palavras assim).

zero remorsos, zero culpabilidade, zero empatia

27.07.21 | olhosqueleem

image.jpeg

Os psicopatas não são só os assassinos raivosos dos filmes, podendo viver junto de qualquer um de nós e com formas muito mais subtis de fazer mal do que apenas as agressões físicas. A maioria não chegará a matar, mas destruirá a vítima a todos os níveis, através da sedução, da compra, da manipulação ou da anulação. Tudo com zero remorsos, zero culpabilidade, zero empatia.

(Li, guardei as palavras, não me lembro do autor ou se foi uma conversa casual das muitas que ouço. Mas faz para mim todo o sentido.)

caligrafia do mar

26.07.21 | olhosqueleem

mar e terra.jpg

 

No horizonte o mar é uno  
após o abismo de cada gota  
que se estende na maré alta  
tudo que sobra tem gosto de sal  
genuína alquimia   
 
desarticulado  
até o vento é meio azul  
quando levanta alguns grãos  
onde a espuma dança  
alargando as ondas descontínuas.
 
Solange Firmino  
In: Diante das Marés 

Pág. 1/4